quinta-feira, 6 de novembro de 2008

O Mercado Nacional de Business Intelligence – Notas soltas


Introdução
Em termos de mercado nacional, direi que as áreas de Business Intelligence estão a crescer em bom ritmo, sendo que em particular estes últimos três anos se tem notado uma cada vez maior sensibilidade dos gestores portugueses para o valor acrescentado que Soluções de Suporte à Decisão poderão trazer aos seus negócios.

Em termos de futuro, com um mercado global e nacional cada vez mais saturado e, consequentemente, mais concorrencial, irão obrigar os Gestores e Decisores de negócio a terem mais e melhor informação, pelo que as áreas de BI irão necessariamente crescer a vários níveis.

Mas para quê soluções de Business Intelligence?

A primeira razão é dispôrem de uma visão integrada e única da empresa.

A necessidade de terem consistência de informação cruzada entre departamentos, isto é, ter a capacidade de cruzar informação financeira com a informação de campanhas de marketing é um exemplo.
Assim, o primeiro passo é precisamente definir conceitos base como a simples questão “O que é um Cliente?” é fundamental para o alinhamento estratégico de toda a empresa.

As vantagens então retiradas num Sistema de BI são o de conseguir-se agregar informação fundamental para se tomarem melhores decisões e se perceber de forma cíclica se as acções realizadas pela empresa no mercado (campanhas, novos produtos e serviços, etc.) estão a ter retorno, bem como reaprender constantemente com o mercado e com os clientes.

Será que a componente financeira é um Bloqueio para o mercado nacional, em particular das PME?

Em relação a esta questão existem duas áreas importantes que devem ser analisadas: do ponto de vista de modularidade de projecto e outro na adopção de tecnologias capazes de escalar de acordo com o crescimento da empresa.

Do ponto de vista da modularidade, há a referir que o BI não tem custos elevados, pois as estratégias de soluções BI devem ser modulares e sustentadas. As linhas de projectos BI do estilo “big-bang” não funcionam. A adopção de projectos BI deve ter uma Estratégia dita Global, mas com actuação local, isto é, há que implementar uma solução com visão empresarial, mas por fases e de forma evolutiva de acordo com as prioridades de negócio.

Do ponto de vista tecnológico, existem hoje soluções para “todos os gostos e dimensões”. Contudo, as empresas devem analisar muito bem o que querem, pois conseguem implementar soluções Proprietárias ou Open Source capazes de crescer com a empresa, e não obrigar a empresa a investir numa solução de elevados custos para os mesmos resultados. As PMEs, e não só, têm hoje capacidade de rapidamente integrar e disponibilizar dados de Soluções de Suporte à Decisão com custos muito interessantes e capazes de muito mais rapidamente assegurarem o retorno desse investimento.

A dificuldade da Qualidade de Dados

Numa empresa, a principal dificuldade de integração é claramente a qualidade dos dados. O facto de muitos sistemas operacionais das empresas permitirem a inserção de dados manuais (e ao qual não se consegue fugir) é naturalmente um risco, pois é normalmente na área de integração que se consome mais de 70% do tempo de projecto, e onde a maioria dos projectos falha se não se tiver uma metodologia muito bem definida que minimize esse risco.

Sem comentários: