quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Histeria ou Revolução Económica?


Actualmente a situação nacional e mundial do ponto de vista económico, como é reconhecido, encontra-se num estado de instabilidade como há muitos e largos anos não se via.
Parece-me que neste momento os mercados estão a sofrer essencialmente da "histeria das massas" e de especuladores.
Na realidade a minha visão não é a de "Fim do Mundo", é a de que uma Nova Economia está a começar.
Os modelos de negócios das empresas como as conhecemos hoje vão mudar. As empresas têm de repensar como fazem o negócio, pois a sua forma tradicional de criar valor necessita de ser diferente. Quem se mantiver como até hoje esteve, morrerá certamente.
Os mercados são globais, as empresas têm de saber criar inovações, partilhar recursos, partilhar ideias, saber desenvolver produtos de forma colaborativa.

Assim, para mim, o que se está a passar é o culminar de um modelo económico empresarial e o nascimento de uma nova economia. Muitas empresas vão morrer, mas muitas vão nascer, como novos produtos e tecnologias disruptivas que irão criar novos hábitos e, essencialmente, novas empresas e novos mercados.

1 comentário:

Miss S disse...

Caro pinto rebelde,

Não assumo uma visão tão optimista quanto ao "estado da nação" mas concordo em pleno com a necessidade de se romper com paradigamas tradicionais de gestão. A operar num cenário em constante mudança, já nem disponibilizar um bom serviço/produto fazem milagres, dada a "panoplia" de opções similares no mercado. Quando falha a inovação, há que apostar na diferenciação e fidelização de clientes por forma a criar-se sustentabilidade.
Uma verdade podemos considerar como certa: no contexto actual não há lugar para as empresas que se acomodam!


P.S. Aguardo uma reflexão sobre Responsabilidade Social :-)