quinta-feira, 17 de julho de 2008

Portugal: Há que ter visão para ultrapassar a crise


A Crise Económica está aí, se é que alguém ainda tem dúvidas.

Nestes momentos o típico é que a histeria se instale no seio da nossa comunidade. O pessimismo começa a reinar, ou não fossemos portugueses.

A minha visão é que temos de ser realistas, admitir a dificuldade do momento, mas pensar que há um caminho para a frente que tem de ser ultrapassado.

Portugal deve apostar naquilo que tem de bom, estruturar as suas bases de sustentação e pensar onde podemos ganhar vender os nossos produtos dado que derivado à nossa dimensão ser pequena para ser sustentável no mercado global.

Assim, na minha opinião o país necessita principalmente de apostar a 3 níveis nas empresas:
- Identificar que dada a nossa dimensão há que trabalhar mais e melhor em termos de produtos e serviços disponibilizados. Isto é, dar qualidade, a era do barato não faz sentido. ;
- Dar incentivos (fiscais e de financiamento) para a produção dos produtos e serviços residir em Portugal;
- Criar melhores mecanismos de marketing a vários níveis, através de organismos como a AICEP, para definir o quê, quando e onde promover os produtos e serviços nacionais no estrangeiro, pois a dimensão do mercado nacional não permite às empresas portuguesas conseguirem suportar a concorrência que vem do estrangeiro e então ou ganham dimensão (financeira) ou têm a tendência a "morrer" ou serem absorvidas;

O Governo deve definir quais as 5 áreas principais de aposta nacional, aquelas que se pretende que Portugal seja conhecido no estrangeiro. Algumas sugestões: Turismo, Tecnologias de Informação, Vestuário, Calçado, Vinhos.

Sem comentários: