sábado, 19 de julho de 2008

Estar na Oposição é apresentar Alternativas (Positivas)


Recentemente ouvi Manuela Ferreira Leite a dizer algo do género: "Não se espere que o PSD vá apresentar propostas, pois nós não somos Governo!". Bem, se é assim então para que serve uma oposição? Para esperar que os Governos caiam de maduro?

Não tenho nada a ver com o partido de Manuela Ferreira Leite, nem menos ainda de José Sócrates, mas entendo que os Partidos da Oposição para além de estarem atentos a denunciarem o mau trabalho dos Governos, a dar os parabéns ao bom trabalho do Governo, devem acima de tudo apresentar-se como alternativa a fazer melhor. E isso só é possível apresentando novas soluções a desafios ou problemas que surjam.

Se de Luis Filipe Menezes se dizia que falava de mais, de Manuela Ferreira Leite parece que quer falar de menos.

Assim, não vai longe. A imagem que pretende passar de rigor cai pela base, pois rigor é discutir, rigor é propôr, rigor é exigir. Quem não o faz, não é respeitado.

O não dizer ou fazer nada faz-me lembrar os tempos de António Guterres, ou como o Povo costuma dizer: "Mais vale uma má decisão, do que uma não decisão"!

Sem comentários: