terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Video de Início de Conferência Mundial de Clima em Copenhaga - Dezembro 2009

Magnifico. A recordar diariamente:


segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Social computing

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

LISS : Curso de Intrapreneurship com Professor Dana Redford - 1 e 2 Fevereiro


Inscrições Abertas para Programa Avançado de Intrapreneurship com Prof. Dana Redford nos dias 1 e 2 de Fevereiro de 2010.
Ver detalhes em: http://berkeley2009.ulusofona.pt/

"Intrapreneurship: Inovação, Colaboração e Ferramentas para o Sucesso Competitivo"
Módulos da Formação (3 horas cada): 
  • Intrapreneurship Innovation: Mixing Profits and New Ways of Thinking
  • Corporate Intelligence  Competitive Strategy: Competitive Advantage in the 21st Century
  • International Networks Collaboration: Connecting Portugal with the World
  • Social Media Web 2.0: A Necessity for Marketing in the Modern Marketplace

Informações para rui.ribeiro@ulusofona.pt

TEDxEdges: Talk de Paulo Rosado - Outsystems

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Geocities: Encerrou o primeiro democratizador de produção de conteúdos Internet


Ontem, dia 26 de Outubro de 2009, foi encerrado aquele que foi o primeiro "democratizador" do acesso à criação de conteúdos da Internet, isto é, foi a plataforma que desde 1994 permitia aos internautas partilhar os seus interesses e páginas pessoais.
Em termos práticos foi um visionário dos blogues e redes sociais, quando ainda não se sabia o que era isso.
Comprado pela Yahoo em 1999, não soube adaptar-se verdadeiramente à concorrência e à inovação.
Em conclusão, quando não se aposta continuamente na inovação tecnológica e na criação de modelos de negócio inovadores, desaparece-se! A velocidade da concorrência é enorme. Ou se é ágil e se procura antecipar ou acontece o que aconteceu ao Geocities. É assim neste caso e em todos os casos empresariais, e não só ...

Inovar, testar, investigar, criar, optimizar, agilizar, desafiar, entre outros, são dos termos que devem fazer parte contínua da vida do dia a dia das empresas, se quiserem continuar no mercado. A "cadeia alimentar" empresarial encarrega-se do seu trabalho, da forma mais natural.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

TEDxEdges: a reportagem da SIC

O sucesso do TEDxEdges foi enorme. Em breve voltaremos com mais novidades (já as andamos a preparar).
Entretanto, vejam a reportagem que a SIC fez na nossa visita a Israel, quando fomos aprender como funciona o Cluster IT em Israel.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Seminários para Alunos LISS


Com o objectivo de promoção da aproximação da Universidade-Empresa, dentro do âmbito da Cadeira de Seminário, ir-se-ão promover um conjunto de apresentações no próximo semestre, entre os quais:

  • 06/10/2009: "Comunicações Não-coerentes em Sistemas MIMO: Desenho do Receptor e Construção de Códigos" - Marko Beko, Universidade Lusófona Humanidades e Tecnologia
  • 20/10/2009: Modelação Empresarial: alinhar negócio com IT – Ferramenta MEGA – Empresa Safira – Hugo Velosa
  • 27/10/2009: "Cloud Computing e a Plataforma Azure" - Victor Santos, Microsoft
  • 3/11/2009: Soluções CRM e valor de negócio para a empresa – Ferramenta SugarCRM – Empresa DRI – Diogo Rebelo
  • 10/11/2009: "Web Identity Management" - Paulo Calçada, Instituto Superior de Engª do Porto
  • 17/11/2009: Arquitecturas e Vantagens de implementação de soluções BI nas organizações – Empresa SAS – Jos Van der Velden
  • 24/11/2009: "Microsoft High Performance Computing" - Przemek Lenkiewicz, Microsoft -> confirmado
  • 15/12/2009: Plataformas de desenvolvimento ágeis e vantagens para o negócio das empresas – Plataforma Outsystems – Empresa Timestamp – Raquel Horta
  • 05/01/2010: "Autenticação Federativa no Sapo" - Eduardo Pinto, SAPO -> confirmado
  • 12/01/2010: Arquitecturas BPM/SOA - Plataformas Oracle/BEA e .NET – Empresa MindSource
  • 19/01/2010: "Desafios do Cloud Computing na Engª de Software" - Virgílio Vargas, IBM

domingo, 20 de setembro de 2009

Caça ao Cómico das Produções Fictícias - Apoiem o João Cunha

Vejam um amigo que ainda vai dar que falar na comédia portuguesa. Votem nele em http://videos.sapo.pt/gntAsZ4oP6JAivz3sWRZ

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Novo Portal de TrânsitoOnline da Estradas de Portugal


A Estradas de Portugal lançou esta semana, ainda em fase beta, um novo portal de serviços de nome Estradas.pt. Encontra-se disponível em http://transito.estradasdeportugal.pt .

Este serviço ao Utente das estradas em Portugal pretende ser um portal de referência e disponibilização de informação útil, no tempo e local certo.

domingo, 13 de setembro de 2009

Os debates: quem ganhou e quem perdeu?

Hoje acabou a série de debates entre os principais candidatos a primeiro ministro. E percebeu-se que:

- José Sócrates que estava com algum receio do formato de debate conseguiu passar incólume e provavelmente reforçar o seu peso junto do eleitorado. Se perante Paulo Portas o debate esteve equilibrado, com vantagem para Paulo Portas nas contas finais, nos outros debates conseguiu com a sua capacidade política (para quem gosta) encostar às redes os seus adversários políticos. A forma como "entalou" e "desmistificou" Francisco Louçã deve ficar para a história;

- Manuela Ferreira Leite esteve à sua imagem. Isto é, os debates passaram e ela mantém o seu rumo, dizendo o que sente, com o desequilibrio de oratória que a caracteriza, mas ... aguentou-se. Sim, aguentar-se foi o que ela melhor fez, pois o debate directo não é o palco onde ela se move melhor. MFL orienta-se melhor provavelmente em debates técnicos e não políticos. Creio que os debates não a favoreceram, pois Portas e Sócrates conseguiram marcar as suas posições e não deixar alargar o espaço do PSD nestes dois redutos;

- Paulo Portas é claramente o que melhor se sente neste tipo de debates. Conseguiu passar as suas mensagens, conseguiu marcar o terreno que procura. Foi em crescendo na forma dos debates. Se com Sócrates esteve um pouco melhor que o seu adversário, com os restantes colocou-os "no canto" e nalgumas situações esmagou. Se estes debates se traduzem em votos para o CDS, dia 27 veremos. Se fosse linear haveria certamente um crescimento para valores acima dos 10% merecidamente, mas ... ;

- Francisco Louçã quanto a mim foi o maior derrotado. Chegou com a áurea de ser "Cristiano Ronaldo" em debate, mas saiu como um mero jogador dos escalões secundários. Finalmente começa a vir ao de cima o irrealismo existente do BE. Esmagado e colocado a gaguejar por Sócrates, demonstrada a sua irresponsabilidade política e irrealismo de propostas governativas perante o debate com Portas, e, espante-se, mesmo com Ferreira Leite, Francisco Louçã saiu pela porta pequena! Se os debates contassem o BE voltava aos 5%, mas ... o marketing BE é forte e consegue apenas mostrar a "rama" das suas propostas e não a raíz que levaria o país à falência total;

- Jerónimo de Sousa? uhm... pois esteve por lá. Sim, marcou o seu terreno e nem de lá quis sair. O PCP mantém o seu rumo e a sua CGTP é que conta.

Conclusão e pegando na moda de dar notas aos alunos, se isto fosse na escola, de 1 a 20:
  • Portas - 17
  • Sócrates - 15
  • MFL - 12
  • Jerónimo - 10
  • Louçã - 7
Dia 27 é que conta! Por agora, podemos andar aqui a debater. Suspeito que o povo português vai dar uma maioria a 2 partidos, que não são PSD + PS. Cá estaremos para ver.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Campanha de "Free Hugs": porque cada vez estamos mais distantes na sociedade

Andava em busca de video sobre companheirismo de equipas e de formas de colaboração entre equipas, e deparei-me com um movimento que começou simplesmente numa pessoa na Austrália e actualmente já movimenta milhares de pessoas em todo o mundo.

Ver: http://www.freehugscampaign.org

Em termos práticos demonstra que há coisas que são simples que nos esquecemos todos os dias. Um simples abraço, um simples cumprimento, a boa disposição ... por vezes um simples sorriso, pode facilitar muita coisa. Facilita-nos o dia a dia.

Quantos de nós não encontrámos já pessoas "carrancudas" e mal dispostas? Nem queremos falar com elas. Este é um movimento que combate esse tipo de atitude. Devemos criar um sistema crescente pela positiva, pela boa disposição e simpatia.

Cabe a cada um rir de si, dos outros, com os outros. O Raul Solnado tinha a famosa frase que dizia "façam favor de ser felizes". E é isso que devemos fazer. O nosso foco deve ser ser feliz, fazer feliz outros e rir. O dia corre automaticamente melhor.

PS - para quem pense que isto é para os tipos "hippies" e afins, não é. É apenas um estado de espírito e boa disposição.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Nagios Enterprise: Empresa Open Source a analisar

A Nagios Enterprises é a empresa que está a suportar o software Nagios. Na área de ferramentas de monitorização, esta é talvez das mais utilizadas por pequenas e grandes empresas. Da minha experiência este é o software que total ou parcialmente é mais utilizado em Portugal pelas equipas de Sistemas e Produção como ferramenta de monitorização.

A capacidade de monitorar serviços de Sistemas Operativos, bases de dados, servidores de mail, redes, etc. é fantástica, tendo atrás de si uma panóplia elevada de membros na sua comunidade Open Source.

Recomendo vivamente este software, pelo que para as empresas que queiram dispôr de uma componente mais profissional assegurem um suporte sobre o produto poderão alcançá-los através da empresa Nagios Enterprise.

Mais informações em: http://www.nagios.com

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Comprar Carro? Negocie bem, aprenda com outros ...

Um artigo no Jornal de Negócios hoje confirma o que se diz. Esta é uma boa altura para negociar a compra/troca de carros.

Obviamente que isto é possível se a crise ainda não o tenha atingido violentamente :-S.

Conclusão e se ainda tem trocos para carros, seja "negociador". Não vou utilizar aqui palavras de foro étnico, associando negociação a alguma etnia, caso contrário ainda viria uma Liga Anti-racista e o seu "magnífico líder" a dizer que sou racista. Sim porque "um preto a bater num branco" NÃO é racismo, mas um "branco a bater num preto" É racismo. E assim se mede o nível de racismo de cada um...

Bom, voltando aos carros. Compre agora, mas aprenda que deve comprar nos finais de cada trimestre e se não se importar em ter um carro do final do ano, compre mesmo como presentinho de Natal que ainda mais barato sai.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Formação e Certificação ITIL V3 Foundations

Inscrições abertas.

Ver mais detalhes no site da LISS - Lusofona Information Systems School.

O curso inclui:
  • Monitoria da acção de formação em regime presencial;
  • Simulação do jogo de ITIL "Protecção Civil" 2/3* rondas;
  • Manual de curso original - Foundations of ITIL Service Management Based on ITIL V3 (English Version - Van Harlen) (1 por formando);
  • Kit de Formação (1 por formando).
  • Exame de Certificação

ITIL V3 Foundations
O curso de ITIL V3 Foundation é o mais recente curso para a certificação nas melhores praticas em gestão de serviço de IT. É um curso generalista que cobre as mais recentes actualizações de boas práticas em ITIL segundo a OGC, apresentados numa perspectiva do ciclo de vida do Serviço. Este curso aborda os princípios e elementos chave do IT Service Management (ITSM) baseado na Framework do ITIL V3.

TEDxEdges o primeiro evento TEDx em Portugal

TEDxEdges (http://tedxedges.com), o primeiro evento TEDx em Portugal terá lugar no dia 18 de Setembro de 2009 na Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento em Lisboa.

O evento TEDxEdges tem, como tema, o título “Promoção de um cluster IT à semelhança dos casos da Finlândia e de Israel”. Esta conferência irá debater os modelos tecnológicos adoptados em Portugal, confrontando essas políticas com outras práticas internacionais, em particular as da Finlândia e de Israel, bem como a de outros países de dimensão similar e periféricos. Países que estão nas “Edges”.

Acerca dos Organizadores: André Marquet, Rui Ribeiro e Artur Arsénio são três jovens profissionais das áreas das ciências e das novas tecnologias, muito motivados para este tipo de projectos, que acreditam ser de muito interesse para o país. A Organização tem a colaboração da LISS – Lusofona Information Systems School, do MIT Club Portugal e da Fundação Luso-Americana. Ver detalhes em: http://tedxedges.com/about

quinta-feira, 30 de julho de 2009

O mercado vai mexer mais, agora foi a IBM que comprou a SPSS

A IBM adquire a SPSS por $1,2 biliões, colocando assim a IBM como líder na área de datamining, a par com a SAS.
A SPSS tem uma quota de mercado de 14%, de acordo com dados públicos de mercado, atrás da SAS (33%), tornando a IBM cada vez mais como um dos poucos fornecedores capazes de fornecer o stack completo de soluções Business Intelligence.

A aposta da IBM em Business Intelligence é clara, tendo já adquirido várias empresas e tecnologias nessa área, em particular a Cognos.
Esta aquisição deixa o mercado na expectativa, isto é, será que a Oracle, Microsoft, SAP, Sybase, etc. irão "responder"?

Um dos receios que tenho é que a capacidade de liderança tecnológica existente nas Soluções SPSS e Clementine (solução de Mining da SPSS) possam ser diluidas e perdidas dentro de "um monstro" como a IBM. A ver se o David não se perde dentro do Golias.

O importante é que o mercado mexe e está a mexer-se cada vez mais. Próximos capítulos estarão para breve.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Liferay: Empresa Open Source a analisar

A Plataforma Liferay está, neste momento, a ser uma das plataformas de referência do mercado mundial na Gestão de Conteúdos de portais Internet.

A tecnologia base utilizada é J2EE, pelo que há um garante claro de potencialidade de escalabilidade da infra-estrutura.

O número de funcionalidade disponibilizadas pela plataforma é muito muito interessante, estando claramente a par, se não melhor, que muitos dos CMS proprietários e líderes de mercado. A disponibilidade de funções Web2.0 como Wikis, Blogs, Messaging, etc.

Mais informações em: www.liferay.com

domingo, 14 de junho de 2009

Abstract de Artigo de Doutoramento apresentado em São Paulo (Brasil) - 6ª CONTECSI

No seguimento do meu doutoramento, apresentei na 6ª CONTECSI - Congresso Internacional de Gestão de Tecnologias e Sistemas de Informação em São Paulo-Brasil, realizada entre 3 e 5 de Junho um primeiro artigo de algumas conclusões sobre o projecto de Doutoramento com o título "Business Models for Enterprise Open Source Software Vendors".

Apresento aqui o abstract do artigo. Em próximos post vou indicando algumas outputs do trabalho.

Quero aqui deixar também um agradecimento ao meu orientador Prof. Mário Romão pelo apoio e dedicação tida nesta maratona que é um doutoramento.

Abstract:
Within the current highly competitive stance, a new IT business framework has started to emerge, the Open Source Software. This paper is not an additional work on the reasons and context (social, motivational, network development growth, etc.) of the Open Source software development, where a substantial set of researches have already be done with deep detail. It is aimed at clarifying how the Open Source software impacts the Enterprise market level, identifying how Software providers based on creating Open Source software are able to operate, to finance their projects, to grow and, mostly, to be sustainable. A research model is also introduced and through it we try to explain which success factors are driving the Open Source software companies sustainability.

Keywords: Open Source software, Innovation, Business Model, Sustainability

As Europeias e os próximos tempos

No passado fim de semana as Eleições Europeias deram que falar na (minimalista) vida política portuguesa.
A realidade é que as cenas políticas sobem e descem tão facilmente quanto as subidas e descidas de uma montanha russa na Feira Popular (que saudades tenho da que existia em Lisboa - mais uma medida política daquelas, mas isso é outra história).


Lembram-se do caso em que o PSD estava morto? E o CDS a desaparecer com 1% ou 2%? Do Sócrates invencível? Pois é, num fim de semana os magos, comentadores e sondagens que enterraram uns na 6ª feira, no domingo quase faltou passarem a dizer "Eu sempre disse ...".


Fazendo uma pequena análise das eleições:

PS

É um facto! O Eng. Sócrates saiu derrotado no domingo, mas creio que acima de tudo foi pelo cabeça de lista e não apenas pelas políticas dele. Agora enterram-no, mas ele tem capacidade suficiente (se assim o quiser) para mostrar que sabe dar a volta. Será difícil, estando o mercado em crise e pouco a distribuir, mas veremos em breve.

Na minha opinião tem de deixar de dar tanto marketing espectáculo e assumir o risco de Executar e Tomar Decisões. É isso que o país precisa. Na política deve-se estar para servir, decidir e fazer (por muito que abutres sugadores andem a viver à conta e adorem o status quo).


PSD

A estratégia de Ferreira Leite é claramente a de mostrar "quem manda". E o povo português, pode até não gostar da aparência dela, mas aprende a respeitá-la e a ouvi-la.

O PSD há muito precisava de alguém capaz de ser "forte" nas suas ideias e menos "espectáculo". Com ela percebe-se que há uma linha de rumo estratégica e não de tática de criação de notícias. É de facto uma alternativa.

Começou titubiante, com dificuldades de falar, de como dizer o que pensava, mas com o passar do tempo já aprendeu a mover-se nas areias movediças da política e da comunicação social do contra.


BE

Um sinal de que há ainda quem gosta da política do "quanto pior melhor". E pelos vistos já são 10%.

Um vencedor nestas eleições.

Há uma coisa que (por muito que me custasse) gostava que acontecesse: ver o BE no Governo, pois rapidamente iriamos ver os efeitos que ocorreram como na Câmara de Lisboa, isto é, o Zé (que era preciso e que muitos milhões custou à cidade com o Túnel) chegou ao Governo da capital e viu-se o que se passou. Aquilo que apregoava já é dito de outra forma e o BE de Lisboa rapidamente começou a "corroer-se" internamente até à cisão do Zé e do BE.


CDU

O passar dos tempos não tem passado para a zona comunista. Na minha opinião, apesar de terem sido ultrapassados pelo BE, a linha continua e manter-se-á. A evolução e persuasão é lenta, mas consistente.

A crise económica dá-lhes uma ajuda. O trabalho incansável a organizar greves e manifestações deu resultado em votos, pois aumentaram a sua votação de forma interessante.

A ver vamos se o 4º lugar é provisório e passageiro, mas ...


CDS

A equipa do 2%?! Os jovens que iriam voltar ao táxi, e até vi escrito que iriam passar para um Smart Two, demonstraram que o trabalho compensa, mesmo tendo a comunicação social maioritariamente contra e à espera de um deslize numa frase ou numa vírgula para "cair em cima".

Pois bem. O trabalho de "cigarra" que esta estratégia realizada por Paulo Portas desde a sua recondução na liderança do partido, tem demonstrado ser consistente e profícua. A aposta em tomadas de posição maioritariamente sérias (concorde-se ou não com elas) tem demonstrado estar correcta. A caminhada do partido que não é claramente de "um homem só", está à vista o conjunto alargado de outros nomes (Nuno Melo, Diogo Feio, Teresa Caiero, João Rebelo, Pedro Mota Soares, Pires de Lima, etc.).

O que falta mais? Precisa de ser ainda mais consistente nas suas tomadas de posição, marcar a agenda política (mas sem a "ganância" de aparecer por aparecer) e acima de tudo Inovar em Ideias e Formas de fazer a política.



A ver vamos como será Setembro!

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Oracle: a máquina de engolir empresas, agora a Sun Microsystems

A Oracle é de facto uma grande empresa! Disso ninguém pode ter dúvidas.

Uma das coisas que mais tenho admirado nesta empresa tem sido a sua capacidade de "facilmente engolir" (integrar) as Empresas que adquire.
Em pouco mais de 3 ou 4 anos já lá vão mais de 30 empresas adquiridas, inclusivamente grandes empresas de TI como foram a Peoplesoft, Siebel, BEA, entre outras.
Agora... a Sun Microsystems.
Com esta aquisição a Oracle entra em várias áreas de mercado e reforça o seu posicionamento noutras.
Entra na componente de Hardware, reforça a componente de Sistema Operativo, após algum "falhanço" do seu sistema operativo Linux. Sustenta a sua linha Java, após a aquisição da BEA e entra declaradamente no Mundo Open Source, dado que a Sun para além de ser um dos maiores sponsors do Open Source, traz consigo um dos líderes desse mercado a MySQL (alguma curiosidade no portfolio futuro de Base de Dados).

Em breve novos e futuros capítulos se avizinharão nesta novela "Oracliana".

Estou curioso das reacções da Microsoft e da IBM, e já agora, da SAP, Cisco e HP.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Funambol: Empresa Open Source a analisar

A Funambol é, actualmente, a "única" empresa Open Source Empresarial que se dedica exclusivamente a Soluções Móveis.
Quem anda em busca de uma Solução PushMail para a sua empresa tem aqui uma verdadeira alternativa a Exchange-PushMail ou Blackberry.

Dispõe deste mesmo serviço para utilizadores não empresariais através do seu serviço MyFunambol. Este é um serviço que já suporta mais de 1.5 biliões de telemóveis registados, onde se inclui o iPhone, Android, BlackBerry, Windows Mobile. Permite a sincronização de telefones (contactos) com o computador (com Outlook, por exemplo) e aceder a emails do Yahoo!, Gmail, AOL e Hotmail, tal como de qualquer servidor POP e IMAP.

Mais informações em: http://www.funambol.com

quarta-feira, 25 de março de 2009

Workshops Empresariais de 2º Semestre 2008-09

No sentido de aproximar a Universidade do Mercado Empresarial, todos os semestre a LISS (http://liss.ulusofona.pt) cria várias iniciativas. Uma delas é a criação de Workshops de apresentações de empresas.

Estes workshops são dedicados a àreas específicas do Mundo dos Sistemas de Informação, e não meramente apresentações institucionais.

Workshops do Semestre:

24/03 - ITIL - LogicaCmg
31/03 - ERP da base até à análise - Hyfas
21/04 - Lombardi: A Solução Empresarial BPM - Safira
28/04 - Gestão de Recursos de informação - Banco de Portugal
5/05 - CRM e a Produtividade das Organizações - Vantyx
12/05 - Arquitecturas de Serviços Terminais Open Source Empresariais - DRI
19/05 - SOA: do EAI ao Business Activity Monitoring - XpandIT
26/05 - Reporting Empresarial - Microstrategy
2/06 - Gestão de DataCenters e Virtualização - Novell/SuSE
8/06 - Soluções End-to-End de Business Intelligence - SAS
9/06 - Outsystems: Solução Agille de Desenvolvimento - Hyfas

Local: Campus ULHT/LISS, pelas 19h na sala F.3.4
Mais informações, poderá colocar aqui um Post no LinkedIn Group da LISS.

quarta-feira, 18 de março de 2009

A Geração Wikinomics, a nova Geração Magalhães e a Experiência com o meu Filho mais velho (5 anos)

Um dos livros que li recentemente foi o Wikinomics do Don Tapscott. Considerei esta leitura muito interessante, pois revela simplesmente qual o mercado empresarial que se aproxima, derivado à forma como os jovens adolescentes de hoje interagem e crescem com as novas tecnologias.

Culturas de blogs, twitters, redes sociais, mobile phones, entre outras, irão fazer crescer novas empresas de produtos e serviços que até agora não existem. Acima de tudo, este é um livro que tem um intuito de demonstrar que as empresas deverão evoluir rapidamente para interagirem com os novos perfis de clientes que convivem com as tecnologias na ponta da mão. Esta é a Geração Wikinomics.

Eu li este livro e, apesar de já ter parte desta noção, compreendi que era um facto. A nova economia que irá florescer desta crise será uma Economia baseada em Informação.

O livro apenas fala nos adolescentes, mas na realidade a velocidade tem sido tão grande que esta semana dei comigo a trocar mails com o meu filho mais velho que tem quase 6 anos.

Ele tem informática desde os 3/4 anos na escola, e se há o ano passado fiquei estupefacto pela forma como ele mexia no meu computador (agora é o meu filho de 4 anos também a fazê-lo), neste momento e depois deste fim de semana lhe ter criado o seu primeiro email, dou por mim a diariamente estar a interagir com ele também via email, quando não estamos juntos. Deparei que está a nascer a Geração Magalhães.

Ora, este é um exemplo da evolução que cada vez mais está a ocorrer. Onde os ciclos económicos são mais curtos, os avanços tecnológicos são cada vez maiores e se hoje quando estamos na "rua" ficamos estupefactos com a forma como os adolescentes "mexem e remexem" com as tecnologias, a geração dos meus filhos em breve, e mais rapidamente, estará aos níveis de utilização tecnológica que os adolescentes de hoje.

É por isto que: considero muito importante as apostas na inovação, na educação e nos programas tipo magalhães, e nas necessidades de potenciar empresas tecnológicas em Portugal. São projectos de longo prazo que nos colocarão mais à frente da evolução e competitividade mundial daqui a anos.
São fundamentais programas como o "Magalhães", independentemente dos erros processuais, que considero normais e naturais da evolução.
Inovar, criar e fomentar o mercado empresarial, criando programas específicos para as empresas portuguesas são fundamentais!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Intalio: Empresa Open Source a analisar

A Intalio é o único vendor open-source de BPMS do mercado reconhecido pelos analistas da Gartner no seu "famoso" Quandrante Mágico (ver aqui) .
A Intalio insere-se nos denominados Open Source Comerciais, isto é, o seu modelo de negócio é baseado em subscrições anuais de suporte e manutenção aplicacional.
Esta empresa que tem várias Venture Capitals a suportá-la financeiramente nesta fase inicial, dispõe já de números muito interessantes no mercado, como sejam os mais de 50.000 downloads da sua versão Comunitária, e mais de 500 clientes subscritos no suporte aplicacional.
Associado a isto, o modelo de engenharia está associado directamente a várias empresas e projectos OpenSource, como sejam a Alfresco (gestão de conteúdos), MuleSource (ESB), o BIRT (reporting), entre outros.

Ver mais informações em: www.intalio.com

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Apresentação Pública da LISS - 9 de Março pelas 18h30

A Direcção da LISS – Lusófona Information Systems School , a 1ª Escola de Executivos de Sistemas de Informação em Portugal, da Universidade Lusófona irá realizar a apresentação Pública da LISS, dia 9 de Março, pelas 18h30. Esta apresentação terá a presença, como Orador Principal Convidado o Prof. Carlos Zorrinho, Coordenador Nacional da Estratégia de Lisboa e do Plano Tecnológico.

Inscrições para telma.simoes@ulusofona.pt



Agenda:
18h30 – Boas Vindas
Rui Ribeiro, Director Executivo da LISS

18h40 – A Universidade Lusófona/ A Escola de Comunicação, Artes e Tecnologias da Informação
Prof. Doutor Mário Moutinho, Reitor da Universidade Lusófona
Prof. Doutor José Bragança de Miranda, Director da ECATI

18h55 – O Programa de Cooperação da Universidade da California, Berkeley
Prof.Deolinda Adão - Directora Executiva/Coordenadora de Portuguese Studies Program da Universidade da Califórnia, Berkeley

19h10 – A importância dos Sistemas de Informação no crescimento empresarial em Portugal
Prof. Carlos Zorrinho, Coordenador Nacional da Estratégia de Lisboa e do Plano Tecnológico

19h30 – Encerramento e Cocktail Final

Convidados Especiais:
Conselho Empresarial da LISS
Dr.Álvaro Faria - Director Geral do SAS
Dr.Rui Machado - Administrador da Vantyx Systems
Dr.Diogo Rebelo – Director Geral da DRI/SugarCRM
Engº.Paulo Vilela – Lead Architect da Sun MicroSystems Portugal

Conselho Académico da LISS
Prof.Doutor Rui Dinis Sousa da Universidade do Minho
Prof.Doutor Mário Romão do ISCTE

Associação dos Profissionais de Customer Service
Dr. Rui Santos – Presidente da AProCS

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Neoscopio: Empresa Open Source a analisar

A Neoscopio é uma empresa portuguesa que se lançou no mundo Open Source e não quis ficar meramente na implementação de soluções já existentes, procurou dar valor acrescentado à comunidade. Para isso, desenvolveu meta-aplicações com base em soluções comunitárias.

Por exemplo no produto de Gestão de Conteúdos - NeoContent, dispõe de uma base das soluções da comunidade Open Source Drupal ou Plone, que mediante as necessidades dos clientes, adaptam o NeoContent e todo o grafismo.
Com esta filosofia, cada produto é único.
Outros produtos interessantes e de fácil implementação para vários tipos de empresas são: NeoGest (gestão de clientes), NeoLearning (eLearning), etc.

A Engenharia dos Produtos dá também o seu contributo às comunidades Open Source com a sua experiência e contribuindo assim para o crescimento e maturidade das soluções disponíveis.

A acrescer ao facto de ser um Empresa Portuguesa, ainda pequena, mas que se apostar na imagem, no marketing e comercialmente, tem um bom potencial de crescimento.

Mais informações em: http://www.neoscopio.com

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

LISS - Formação para Executivos há muitas, em Sistemas de Informação só há uma

(Este meu artigo foi publicado na revista Channel Partner - dedicado à Formação. Dado que sou Director Executivo da LISS considerei que o deveria disponibilizar também aos leitores do meu Blog)

Quando se pensa em Formações de Executivos, normalmente pensa-se em MBAs, Programas Avançados de Gestão, etc.

A perspectiva típica de mercado é a de que as Formações de Executivos são exclusivamente para Gestores, ou de um outro ponto de vista, que a partir de determinado nível hierárquico nas empresas, os recursos humanos têm de se decidir em ser Gestores de Empresas ou em continuar como técnicos.

Esta é uma perspectiva errada! Um líder em Sistemas de Informação necessita de se actualizar frequentemente na sua área. A dificuldade típica é que as formações em Sistemas e Tecnologias de Informação são demasiado técnicas e pouco funcionais, e por isso mesmo, não se adequam às pretensões de um Gestor de Equipas, de um MiddleManager ou de um CIO/CTO.

Este perfil de Colaborador das empresas tem necessidades específicas, o de encontrar uma formação que lhe dê uma perspectiva aprofundada e actual do mercado de Sistemas de Informação. Ele não procura a componente de detalhe de programação, procura uma perspectiva de negócio das empresas associado às Tecnologias de Informação. O que lhe falta é perceber quais são as novas tecnologias e plataformas de informação que existem e, fundamentalmente, as que estão para vir, de forma a enquadrar com a sua estratégia para a empresa.

O mercado necessita de intermediários, que normalmente denomino como “os tradutores de linguagem byte-business”, entre os gestores ou analistas de negócio e os técnicos ou programadores de informática. A razão prende-se em saber colocar estes dois perfis (negócio e técnico) a comunicarem, não na mesma linguagem, mas no mesmo caminho!

É nesse sentido que a Formação de Executivos em Sistemas de Informação é um valor acrescentado. É a perspectiva de saber exactamente que tecnologias virão, mas ao mesmo tempo perceber que vantagens competitivas, que valor acrescentado trarão e como poderão ser adoptadas pelas empresas. É fundamental compreender como serão feitas estas adopções tecnológicas, associadas à gestão da mudança de negócio e comportamentos das pessoas.

Em Portugal nasceu a 1ª Escola de Executivos em Sistemas de Informação, a LISS – Lusofona Information Systems School, cujos objectivos são precisamente os de realizar uma actualização em áreas tecnológicas como o CRM, os Sistemas de Suporte à Decisão ou a Engenharia de Software, bem como apoiar na conceptualização e apoio à sua implementação nas empresas. O fundamental é que os Executivos em Sistemas de Informação compreendam e saibam explicar quais as vantagens para o negócio da adopção de determinada plataforma aplicacional, bem como quais os passos para a sua implementação com sucesso.

Assim, os Executivos em Portugal já dispõem de um caminho que não é necessariamente a formação técnica base, nem a formação de um gestor de negócio. O desafio de encontrar uma formação à sua medida, que lhes permita fazer uma actualização da “matéria“ em Sistemas de Informação e com a capacidade de estar em contacto com empresas líderes de mercado como a IBM, a Sun Microsystems, a SAS, a DRI/SugarCRM e a Vantyx/Microsoft já é uma realidade. Acrescentando a isto, a associação com uma das Universidades líderes mundiais na área de Sistemas de Informação , como é a Universidade de Berkeley, é um dos garantes da qualidade do ensino e dos conteúdos praticados. Este desafio está disponível agora em Portugal, na LISS – Lusofona Information Systems School (http://liss.ulusofona.pt) .

domingo, 11 de janeiro de 2009

LISS - Lusófona Information Systems School a 1ª Escola de Executivos de Sistemas de Informação

Dentro da Universidade Lusófona nasceu a primeira Escola de Executivos em Portugal, exclusivamente dedicada em Sistemas de Informação, com o nome LISS - Lusófona Information Systems School.

A LISS conta desde já com os seguintes cursos:
  • 4 Programas Avançados nas áreas de Gestão de SI, Engenharia de Software, CRM e Business Intelligence (a iniciar a sua 1ª versão em Fevereiro de 2009);
  • MBA Services Science, Management and Engineering (já em actividade) – parceria com a Universidade de Berkeley e IBM;
  • Mestrado em Engenharia de Software e Sistemas de Informação (já em actividade);
Veja mais em http://liss.ulusofona.pt